Acessibilidade na visão de uma jovem,no Jornal TAPERÁ

Publicado em 20 de junho de 2012 No Jornal TAPERÁ Jovem fala sobre as dificuldades de um cadeirante Estudante de jornalismo fala sobre as dificuldades da vida de uma jovem cadeirante, em Itu Jovem Gabriela concedeu entrevista especial à nossa coluna Trazemos hoje uma nova contribuição da nossa leitora e amiga Cris Dani Yamamoto. A jovem é de Salto, estuda em Piracicaba, na Unimep, onde faz jornalismo. Antenada aos problemas do mundo, esteve em Itu acompanhando uma jovem cadeirante, a simpática Gabriela Bueno Guerra, de 19 anos, para falar sobre as dificuldades de ser cadeirante em Itu. “A acessibilidade tem sido uma preocupação constante nas últimas décadas. Assim, cada vez mais, a inclusão está presente na nossa sociedade e, mesmo assim, o preconceito ainda existe entre a maioria da população.” A jovem Gabriela Bueno Guerra, 19 anos, estudante e moradora da cidade de Itu/SP, é portadora de paralisia cerebral espástica. FG: Quais são as dificuldades que você enfrenta para ter lazer? Gabriela: A minha dificuldade é maior pela falta de estruturas nos lugares que quero frequentar como: bares, restaurantes, museus e igrejas. FG: E quais são as dificuldades que você enfrenta para circular em Itu? Gabriela: São inúmeras, pois a cidade não está preparada para deficientes. Não consigo me locomover no centro em função das calçadas serem estreitas, com declives, postes no meio da calçada e em alguns casos...

Read More