Matheus Solano e Paola Oliveira são os protagonistas de Amor á vida.
Créditos: Reprodução TV Globo
A nova novela do horário nobre da
Rede Globo, tem novamente o tema “amor”, clássico nos folhetins nacionais, esta
trama de Walcir Carrasco, aborda várias formas de amor, desde a mais antiga do
mundo, de um homem amando uma mulher, passando pelos amores de pais e mães
pelos seus filhos e novas formas de amor tão antiga quanto as outras, mas até
pouco tempo atrás não tão explícita, como estamos vendo nestes primeiros
capítulos que é o amor homossexual, do personagem Félix (Matheus Solano), que
por sinal esta representando muitíssimo bem o papel, de um gay (enrustido), que
tenta passar a ideia de ser heterossexual, mantendo inclusive um casamento com
Edith (Bárbara Paz) , sendo pai de uma criança, mas que na realidade vive um conflito
interno   entre o que sente a sua
natureza e o que sente a sociedade;  Quem
vencerá no final?  Outra forma de amor
que foi desencadeada pela rebeldia, está

vivendo a personagem Paloma (Paola
Oliveira), que devido ao grande amor recebido do pai (Antonio Fagundes), não
sabe lidar com o amor mais contido da mãe (Suzana Vieira), que demonstra três
facetas para explicar essa contenção: 1) Ciúmes do amor do marido pela filha,
2) Da possibilidade desta filha ser adotada (pelas pistas que a novela apresenta)
e 3) Pela necessidade de limitar um pouco o amor em demasia que o pai oferece a
filha e conter o excesso deste,  que pode
gerar falhas: na educação, no amadurecimento e em desvios de personalidade. O
que faz com que Paloma, em suas crises existenciais, acabe por encontrar um
amor rebelde, que mostre a sua força e independência e que como na vida real
sempre acaba por prejudicar a todos os envolvidos.  Um terceiro tipo de amor apresentado, é o
inconsequente, onde o personagem Bruno (Malvino Salvador), após perde a mulher
que ama e seu filho no parto, totalmente desequilibrado pelo trauma vivido,
encontra uma criança dentro de uma caçamba de lixo e transfere todo esse amor
repentinamente perdido para ela, um amor desesperado, incontido e
inconsequente, já que para isso acaba por utilizar recursos fora da lei e da
justiça.

Se a ideia do autor era de
segurar a atenção do telespectador nestes primeiro capítulos, para que se
entenda melhor a trama, ele esta conseguindo, mas tem que se policiar, pois o
público esta mais seletivo, envolvido e crítico com o caminho da história, os
erros de continuidade das cenas e da diferença com a realidade que marcaram
Salve Jorge, por isso Walcir, atenção aos detalhes…