Créditos: Google
O Atlético Nacional venceu o Independiente del Valle por 1 a
0 nesta quarta-feira, pela segunda partida da final da Libertadores 2016, no
estádio Atanasio Girardot, em Medellín (COL), e conquistou a taça do torneio
intercontinental pela segunda vez em sua história, sendo o primeiro em 1989.
Grande algoz e autor dos quatro gols da equipe colombiana contra o São Paulo
nas semifinais, o atacante Miguel Borja foi quem marcou o único gol do jogo. Na
partida de ida, as equipes haviam empatado em 1 a 1, e o resultado deixava essa
segunda partida completamente aberta. No entanto, querendo resolver logo o
jogo, o Atlético Nacional começou pressionando desde o início, tanto que marcou
o gol aos 08 minutos de jogo, e foi bem superior nas estatísticas do duelo. No
primeiro tempo, foram 7 finalizações contra apenas uma do Independiente del
Valle.
O título coroou a equipe que foi melhor o torneio inteiro,
incluindo a primeira fase de grupos, na qual o Atlético Nacional fez a melhor
campanha entre todos os concorrentes e foi o único time a alcançar 16 pontos na
tabela. Agora, a equipe está classificada para disputar o Mundial de Clubes, no
Japão no final do ano e pode fazer um confronto contra o campeão da Liga dos
Campeões, o Real Madrid. Logo no primeiro minuto de jogo, em jogada rápida, o
atacante Borja recebeu bola na frente, mas acabou chutando por cima. O time
colombiano ainda teria uma outra oportunidade, antes de abrir o placar aos 08
minutos. Em cobrança de falta, Macnelly Torres levantou a bola no meio da área
e acabou acertando a trave. No rebote, a zaga não conseguiu tirar, e Borja
chutou cruzado para balançar as redes.