Mostra cultural “Seresteiros de Itu” no Plaza Shopping Itu
Crédito: Plaza Shopping Itu
Abertura oficial será na próxima sexta-feira, dia 10, com apresentação de serestas
Está em cartaz no Plaza Shopping Itu a mostra cultural “Seresteiros de Itu”, realizada pelo Museu da Música – Itu,  que traz a memória das práticas de seresta e serenata na cidade de Itu, por meio de painéis, gravações, fotos e textos.
Montada no espaço em frente a Livraria Nobel, a mostra reúne a trajetória das serestas ituanas, desde Tristão Jr. (1880 – 1935), primeiro compositor do gênero na cidade, por meio de relatos de sua filha e familiares e também com notícias de jornais, grupos seresteiros de Itu, compositores e literatura a respeito do tema.
Os pesquisadores do Museu da Música – Itu passaram meses levantando informações no próprio acervo para compor a mostra, que conta com apoio do Instituto Cultural de Itu.
As informações da mostra também estão disponíveis no “Almanaque de Serestas”,uma publicação que está na exposição e pode ser adquirido na livraria Nobel. A publicação é acompanha de um CD com obras dos velhos seresteiros ituanos e trilha sonora do ambiente da exposição. 
A abertura oficial da mostra, que está aberta até o dia 31 de março, será realizada no dia 10 de março, às 20h e contará com uma seresta apresentada pelo Conjunto Tristão Júnior. O evento também integra a programação especial em homenagem ao Dia Internacional da Mulher.
Conjunto de Serestas Tristão Jr.
Apresentou-se pela primeira vez em janeiro de 1990, durante a primeira Semana Tristão Júnior, o que continuou fazendo nos anos seguintes. Atualmente sua formação é composta por flauta, clarinete (eventualmente sax alto), contrabaixo e violão. Seu repertório básico é formado de valsas, tangos brasileiros, choros, schottishs, polkas, maxixes e outras peças seresteiras, com obras de compositores como o próprio Tristão Júnior e Zequinha de Abreu, Antenógenes Silva, Patápio Silva, A. Marino, Pixinguinha, Chico Buarque, Zequinha Marques, Henrique Castellari, Silvestre Pereira de Oliveira, Nabor Pires Camargo, Erothides de Campos e os ituanos Ignez Silveira Lepsch e Tabajara Santos.
É formado por um quarteto Célia Trettel (violão), Tabajara dos Santos (clarinete, saxofone, compositor e arranjador), Gilmar de Campos (flauta), Rubens Garcia (contra-baixo). Mas contou também com Míriam Cavachini (flauta) e Antonio Stoppa (contra-baixo).