Crédito: Le+La

Crédito: Le+La
O
Halloween não faz parte da nossa cultura, mas já faz tempo que a
molecadinha adora brincar nessa data. Se a ideia é improvisar o look,
que tal optar por peças estilosas e atemporais que, após a brincadeira
do dia 31 de outubro, poderão ser utilizadas em qualquer outra ocasião? A
marca infantil Le+La traz roupas para compor visuais de bruxas,
feiticeiros e monstrinhos. A pegada urbana da marca pode ser conferida
em vestidos listrados, calças e camisas alfaiataria em cores mais
escuras, como o preto e o cinza.
Sobre a marca
Quando
a Le+La nasceu, em janeiro desse ano, a estilista catarinense Renata
Zomer resgatou suas referências de infância e apostou na releitura das
modelagens tradicionais que ganham, através do seu olhar, ares
cosmopolitas e uma moda sem gênero.
Além
do conceito autoral, a marca propõe a valorização das pessoas, da
cadeia produtiva local e a responsabilidade socioambiental. A Le+La tem
na essência a necessidade de tentar criar possibilidades e apoiar
projetos sociais que cuidam e incentivam o desenvolvimento das crianças.
“Acreditamos que as mudanças necessárias para fazer um mundo melhor
começam pela base e é nisso que investimos. A partir da movimentação de
nossas redes é possível dar volume e ajudar no desenvolvimento de
diversas famílias e pessoas”, explica Renata.
Assim, a Le+La destina percentual de sua receita para projetos sociais, arrecada doações e oferece descontos para quem doa.
Como
forma de apoiar o empreendedorismo materno, a Le+La criou a Consultora
Mami, cuja ideia é oferecer um trabalho mais flexível ou garantir uma
renda extra com a venda de roupas da marca em sua rede de contatos. “A
ideia da consultoria surgiu a partir da minha experiência pessoal, da
dificuldade em conciliar os horários de trabalho com os cuidados da
minha filha. É muito difícil para todas as mães retornar ao mercado de
trabalho nesta nova condição”, esclarece Renata Zomer.
Onde encontrar:
Facebook e Instagram: @lemaislakids