Crédito: Universo ZN

Ter
um animal de estimação requer muito mais do que carinho e atenção.
Alguns cuidados são imprescindíveis ao deixá-lo com outra pessoa.
Durante o período de férias, com as viagens programadas, muitos têm
optado pela  hospedagem domiciliar, cada vez mais comum na sociedade
atual. A veterinária Carolina Rocha, idealizadora de uma dessas  plataformas, a Pet Anjo (www.petanjo.com),
apresenta abaixo os pontos cruciais para se certificar de que o
bichinho vai ficar bem assistido. Assim, pode-se viajar e curtir o
momento em paz.

 
 “A segurança do
animal, entender seu comportamento e noções de primeiros socorros são
fundamentais para quem for ficar com os bichinhos. Não é à toa que, por
aqui, chamamos essa pessoa de Anjo”, 
afirma.
 
CHECK LIST
 
SEGURANÇA
 ·         Identifique o pet com nome e telefone do cuidador, além dos contatos do próprio tutor;
·         Caso seja um gato, ressalte o risco de lipidose hepática 
se o animal ficar mais de 24 horas sem água e alimento, pode adquirir a
enfermidade. O cuidador deve garantir que o felino se alimente
constantemente e, caso pare de comer, incentiva-se a alimentação com
comidas palatáveis. O primeiro passo é levar o bichinho no veterinário
se mesmo assim ele não se alimentar;
·         Peça que ele mantenha contato. Alinhe a comunicação 
o contato pode ser via aplicativo, telefone, celular, whatsapp e
mensagem de texto. A plataforma recomenda o envio de, pelo menos, três
fotos ou vídeos da casa e do pet por dia. É importante saber como o pet passou e se comportou na estadia;
·         Visite a residência antes de deixá-lo – leve o pet para conhecer o ambiente;
Certifique-se as entradas e saídas (portões, grades, janelas e varandas) da propriedade – evitar fugas;
Verifique se há a existência de brinquedos pequenos na casa que o pet pode ingerir ou se machucar – não pode ficar ao alcance do animal;
Medicamentos e produtos de limpeza da casa devem estar armazenados fora do alcance do pet;
Observar se o ambiente contém plantas tóxicas;
 
MEDICAMENTOS DO PET
 ·         Caso o pet tenha algum problema de saúde, deixe anotado como deve ser o controle do medicamento;
Anote a doença que ele tem ou está, além dos possíveis sintomas;
Anote o nome do medicamento e a dose exata;
Disponibilize o segundo contato de emergência;
Horários de administração;
Demonstre a aplicação – enfatizar o local e a técnica que você já usa;
 
RECOMENDAÇÕES GERAIS

·         Hospital veterinário 24 horas – faça uma pesquisa do hospital veterinário 24 horas mais próximo da casa que o pet vai ficar e passe ao cuidador. Além disso, deixe o contato do veterinário do bichinho;
·         Alinhamento de expectativas – é possível garantir uma melhor experiência ao animal, se ambas as partes ordenarem as expectativas.
 
Sobre a Pet Anjo
A Pet Anjo, único marketplace de serviços pet
do Brasil com certificações internacionais, foi criada em 2014 pela
Dra. Carol Rocha, médica veterinária especialista em comportamento
animal, e pelo engenheiro Thiago Peterson. A plataforma tem o intuito de desenvolver uma comunidade de pet lovers profissionais para oferecer hospedagem familiar, pet sitting (babá para animais), dog walking (passeador para cães), além de banho em domicílio.
 
Todos os “Anjos” passam
por uma rigorosa seleção que envolve histórico, antecedentes criminais,
entrevista por telefone e experiência com animais e realizam cursos
obrigatórios de primeiros socorros, prevenção de acidentes e
conhecimentos gerais sobre animais de estimação. As certificações
internacionais são: DogTec, CPPS (Certified in Professional Pet Sitting) e Dog Safe.
 
Em 2016, a startup captou R$ 1 milhão de investidores anjo brasileiros e asiáticos, em uma operação assessorada pela ACE.